Todo o tempo do mundo

"I need a holiday. A very long holiday." - Bilbo Baggins (The Lord of the Rings - J.R.R. Tolkien)

Eu também precisava de umas férias, assim como o Bilbo. E agora há praticamente um mês em banho-maria, eu digo:

'AH! Como é bom estar de férias! Como é bom ter tempo para ficar em casa, fazer exercícios, ver os amigos, descansar bastante, sair, ler livros, ver filmes. Como é bom,  TER TEMPO.'

Mas será que é só nas férias que "temos tempo"? Ou será que sempre temos e não percebemos?
Não sei dizer com exatidão, mas parece que nesse último mês fiz muito mais coisas que realmente queria fazer, parece que tive muito mais tempo. Acho que me sinto dessa forma porque não tenho mais horários definidos; na verdade, tenho horários, mas posso adequá-los da melhor forma no decorrer dos dias. 

De vez em quando eu paro e penso: "será que não estamos muito presos à rotina? será que temos mesmo que cumprir tantos horários?". E, realmente, será que precisamos?
Não conheço até hoje uma pessoa que não tenha sofrido ao menos um pouquinho com a pressão dos horários, dos prazos de entrega, da tão mal-falada 'correiria do dia-a-dia'!
O mais impressionante disso tudo, é que nós mesmos somos os culpados desse sofrimento, afinal, os compromissos assumidos e as coisas que fazemos dependem das nossas escolhas (levando em conta, é claro, as intempéries e adversidades da vida).

No entanto, o que me deixa mais inquieta, é que não sabemos como escapar da rotina que nos cerca, é tão difícil esquecermos das coisas que "temos que fazer", parece impossível nos desligarmos do mundo quando ele está tão cheio de coisas e nos cerca como um grande aquário de cores, sons, vidas...
E acho que terei esse sentimento para sempre, já tentei mudar, adaptar algumas coisas; acho que tive sucesso. Mas acredito também que ainda há muito para ser trilhado, tentado. De repente ainda mudo de opinião, de repente no futuro pensarei que tenho mais férias do que rotina.

A coisa é que agora fico pensando nisso, fico a procura de respostas para essa 'correiria do dia-a-dia', para as soluções dos meus pequenos e grandes problemas da rotina, para tudo o que surge nowadays!
Pareço meio inconformada? Meio confusa? Sem conclusão?
É, talvez.
Mas nada que nós todos não tenhamos passado, não é mesmo? (e alguns ainda irão passar).


Apesar de tudo, estou feliz. Sabem por que?
HOJE eu tenho todo o tempo do mundo.

\o/

1 comentários:

Marliborges disse...

Mariana, ótimo texto, como sempre. Ouvi dizer que o tempo é uma questão de prioridade, que a gente tende a ocupar nosso tempo com aquilo que prioriza, é como se a gente "comprasse" um tempo para nossos interesses. É mais ou menos por aí. Ainda preciso pensar melhor sobre isso. Beijo grande. E o inter, hein, sempre fazendo bonito. TIMÃO!